06 diciembre, 2010

Bagagem

Levo olhos tamanho-mundo, ânsia de caminhos, noites aqui e ali, rumor de passos e prosas, porque andando e falando se chega, chegou-se. Chuva de risos, alegria de um povo, voo de notas que dançam sem saber, verbos quase-confidências, quase-carícias, saboreados sem pressa, sem mais, saboreados, apenas. Ali no espaço nobre da cidade, entre as ruas modestas da península, eternas de tanta tranquilidade, tanta folha que voa pelas calçadas, tanto ano soprado entre os braços do rio, ali onde um dia me encontrei nesta e desta cidade, verdegris, santa e puta.

2 Comentários:

Blogger Ricardo Passos disse...

"Levo olhos tamanho-mundo, ânsia de caminhos, noites aqui e ali, rumor de passos e prosas, porque andando e falando se chega, chegou-se."

Excelente descrição, adorei o blog! Abraços!

11/1/11 05:12  
Blogger Nereu Sabugo disse...

Saudades Pepito! De ti e dessa puta cidade

28/1/11 11:20  

Publicar un comentario

<< Home

Visitas: